Musicoterapia

Musicoterapia, cantoterapia e terapia sonora

 

A voz é o primeiro instrumento do homem na história da música. Descobrir e cuidar da própria voz com carinho, amor, humor e leveza é um processo que nos revela ao mundo e a nós mesmos. 

Seja qual for o instrumento que a produz, a música adentra a alma através de suas propriedades estéticas, propiciando amplo bem-estar ou perguntas e inquietações construtivas, alegria, motivação para a vida; pode também trazer calma interior por meio de uma escuta atenta e interessada. 

Na terapia sonora, através de suas ondas vibratórias, a música atua colaborando na organização física para a melhor fluidez dos líquidos corporais, da corrente respiratória, otimizando a relação respiração / batimento cardíaco; ela pode, dependendo da necessidade de cada um em dado momento, relaxar ou tonificar o corpo, conferindo ao indivíduo uma sensação de plenitude e inteireza.

Através do canto, da musicoterapia e da terapia sonora, é possível alcançar resultados positivos no que tange a muitas doenças crônicas ou agudas, aliviando tensões físicas e emocionais. Tais abordagens incidem de forma relevante também na prevenção de doenças: em nossa sociedade contemporânea, ter um momento de calma e de revitalização ao longo do dia se torna um desafio constante, sob o risco de entrarmos em uma dinâmica cada vez mais veloz que leva ao stress e mesmo a um burnout. Ao se fazer em outro ritmo, ao nos compassar a uma temporalidade diversa da que nos é imposta, a música é uma sublime via de acesso ao nosso próprio tempo – um tempo interno. 

O uso terapêutico da música acontece desde o início da história humana.

 

 

CRIANÇAS

Atendimento individual ou em grupos pequenos.

 

ADULTOS

Atendimento individual ou em grupos pequenos.

 

ENTRE EM CONTATO CONOSCO